Categoria: Blog

Agosto 25th, 2017 Por Ursulino Martins

Sua ideia é incrível, e pode dar muito certo, mas para que ela se concretize você precisará de um parceiro, um sócio? Talvez pela questão do investimento, espaço físico, ajuda nas rotinas, um sonho mútuo de amigos, etc., seja o que for todos os envolvidos precisam se precaver, para que o empreendimento tenha uma saúde duradoura.

Esse texto genial é originalmente da Exame.

Segue aí alguns problemas entre sócios que podem acabar com uma empresa:

1. Ausência de comunicação

Antes de ser tomada, qualquer decisão tem que ser analisada por todos os envolvidos no negócio, não é recomendável agir precipitadamente. “Às vezes, por confiar e achar que conhece bastante o outro, um sócio decide primeiro e deixa para falar depois”, explica Junior.

Neste caso, para evitar conflitos o diálogo constante é essencial. “Se você não escuta o seu sócio, a relação passa por questões de controle de poder. Tem que ter respeito e amizade”, afirma Terassovich.

2. Visão de negócios diferente 

Para que uma sociedade seja bem resolvida é preciso que exista um alinhamento desde o começo. Segundo Terassovich, quando os empreendedores começam um negócio com visões diferentes como em relação a divisão de lucro, dos critérios que envolvem a empresa, até uma amizade pode chegar ao fim. “É fundamental que os sócios tenham a mesma visão: queremos lucro ou longevidade?”, diz.

E, quando há uma disparidade econômica entre os sócios, decisões que envolvem investimento financeiro, por exemplo, também podem resultar em discussões. “Quando uma quantia para uma parte é um mero investimento e para a outra é metade de seu patrimônio pessoal, isso pode acabar desmontando uma sociedade”, explica Junior.

3. Excesso de desconfiança

Para que o desgaste por conta do negócio seja evitado, é preciso persistência e confiança. Dificuldades financeiras acontecem, pois o retorno do negócio, em determinadas situações não chega no tempo planejado. “Um ficará cuidando da parte financeira mais que o outro, e é preciso ficar confortável com isso”, explica Junior.

Ao se deparar com problemas na empresa, reflita antes de acusar o sócio. “Não ataque a pessoa e sim o problema”, diz Terassovich.

4. Falta de engajamento

Se um sócio está na zona de conforto e não se esforça para que a empresa cresça, o outro pode se sentir sobrecarregado e desmotivado. “Se não tem empenho dos sócios, a empresa perde espaço no mercado e acaba entrando na rotina”, diz Junior.

Uma empresa precisa ser movida por paixão, se um gosta é do dinheiro do empreendimento, as chances dos envolvidos brigarem aumentam.

5. Cobrança excessiva

A dedicação ao negócio tem que ser igual. Quando uma parte sente que está dedicando mais que a outra, a cobrança não é uma solução. “Como os sócios são os donos do negócio e não há chefe para resolver a questão, às vezes é preciso do auxilio de uma terceira pessoa”, recomenda Terassovich.

Para ele, é preciso encarar o seu parceiro de negócio como um patrão e ao mesmo tempo como funcionário. É recomendável que a cobrança seja equilibrada, para que um não fique rotulado como “mandão” resultando em uma situação de conflito na empresa.

6. Não preparar um contrato

Um bom contrato prevê o que acontecerá com as partes caso a sociedade seja desfeita. Além de evitar discussões de quem adquiriu os equipamentos e quais bens ficarão com quem, por exemplo, o documento é uma proteção para as partes envolvidas e para a empresa. De acordo com Junior, essa atitude pode evitar uma briga judicial posterior.

Publicado em Blog, Empreendedorismo Etiquetas: , , , , , , ,

Agosto 25th, 2017 Por Ursulino Martins

Já se fez essa pergunta? Formalizar ou não seu empreendimento? É importante analisar estas possibilidades antes de abrir as portas do seu empreendimento.

Texto genial e original da Vers Contabilidade.

A formalização da atividade é uma das principais atitudes que o empreendedor pode ter para fazer seu negócio prosperar. Com uma nova visão do mundo corporativo, mas também de olho nos impostos que arrecadará a mais, o próprio governo vem facilitando o bom cumprimento dos registros de novas empresas, criando até uma nova figura jurídica: o Microempreendedor Individual (MEI), para incorporar boa parte das pessoas que trabalham por conta própria e que passam a ter a oportunidade de se legalizar como pequeno empresário. Descubra alguns riscos que você poderá passar caso não formalize seu negócio.

Você pode ser pego pela Receita Federal

Legalizar o negócio significa ajustar as contas previdenciárias, trabalhistas, fiscais e tributárias, de forma que a burocracia estatal seja plenamente atendida. Além do bom controle financeiro que você precisará implementar, em âmbito mais profissional, você vai ter de cumprir diversas obrigações assessórias junto aos órgãos fiscais, mas estará com tudo em dia na hora que algum fiscal aparecer para fazer alguma inspeção ou vistoria de seu pequeno ou médio negócio.

Não poderá participar de licitações

Os procedimentos licitatórios são aqueles através dos quais a Administração Pública direta ou indireta contratam serviços ou adquirem produtos junto à iniciativa privada. Sabe-se que um contrato com o poder público pode ser muito interessante para a continuidade da empresa e para a consolidação do mercado, garantindo o fluxo mais constante de produtividade. E só a partir da formalização da sua atividade é que poderá participar de licitações. 

Não poderá emitir notas fiscais

A documentação fiscal, além de comprovar a realização de compras de mercadorias, feitura de um serviço ou movimentação de produtos, com os devidos descontos tributários, serve para o melhor controle financeiro dos clientes e parceiros comerciais e a correção dos lançamentos na própria contabilidade. É bastante comum, portanto, que os clientes exijam notas fiscais, e o negócio só poderá emiti-las estando legalizado.

Impossibilidade de adquirir crédito

Para que as pessoas jurídicas trabalhem com cartões de crédito, um dos requisitos essenciais é que tenha o CNPJ (Cadastro Nacional das Pessoas Jurídicas), o que só é conseguido a partir do registro da empresa. Além disso, somente as empresas podem ter acesso a pacotes bancários de financiamento e empréstimos em seu nome, com taxas de juros especiais e parcelas mais espaçadas para o pagamento.

Não poderá operar com empregados contratados

Os funcionários de seu negócio, já que ele é informal, não poderão ser legalizados, e por isso não terão acesso aos benefícios previdenciários e trabalhistas. Na verdade, se um funcionário se machucar no trabalho ou precisar de licença (maternidade, por exemplo), ele pode acionar a empresa na Justiça, de modo que você tenha que arcar com o pagamento do equivalente aos auxílios aos quais ele teria direito junto à Previdência Social. Isso sem falar nas multas advindas de sua infração.

Com os incentivos do Estado para a formalização dos negócios de vários portes, hoje em dia a ideia de que se vai poupar muito mais ficando na informalidade é um grande erro. Vale muito mais a pena alcançar novas oportunidades de fazer negócio, crescer no mercado e conquistar mais clientes, mesmo tendo que pagar alguns tributos, do que ficar estagnado sem poder fazer muitos acordos de vendas e serviços, já que se está recluso na clandestinidade. Você já pensou em formalizar seu negócio?

Publicado em Blog, Empreendedorismo Etiquetas: , , , , , , , , , ,

Agosto 24th, 2017 Por Ursulino Martins

3D Coke Sign in Times Square from Loren Brinton on Vimeo.

Veja esta outra, muito legal!

Nikesoho from Loren Brinton on Vimeo.

Publicado em Blog, Vídeos Etiquetas: , , , , , , ,

site, seusiteaquims
Junho 11th, 2017 Por suporte

Você precisa de um site, mas não sabe por onde começar, listei aqui algumas regras básicas para que você comece seu projeto.

Dicas da Agência Conceito Ideal – artigo original http://www.conceitoideal.com.br/Sites/o-que-e-preciso-ter-para-criar-um-site.html


1 – Escolha um domínio.

Esta escolha deve ser feita entrando no link http://registro.br e testando lá as possibilidades – e não apenas verificando diretamente no Google, Yahoo ou Bing.

Explicamos isso pois você pode procurar um domínio (ou site) nos buscadores e não encontrar. Mas isso não garante que o domínio ainda esteja disponível para a compra. Ele pode estar aguardando um processo de liberação, não estar publicado pois a empresa não finalizou o site, ou ainda não ter sido devidamente indexado nas ferramentas de busca.

site, seusiteaquims2 – Contrate uma boa empresa de hospedagem.

Qualquer pessoa pode comprar um domínio, basta ter um CNPJ ou CPF. Todavia, para realizar o registro é preciso ter um DNS – fornecido por empresas de hospedagem.

3 – Crie um projeto com a estrutura para o seu site.

Desenhe um organograma para o seu site. Pense no que você quer que apareça na Home, quais serão os links principais, os sublinks e como eles podem ser interligados.

4 – Contrate uma agência de design e comunicação para desenvolver o layout e programação do seu site.

Por mais que o layout não seja um fator de pontuação dentro do Google, é por meio dele que as pessoas vão decidir se querem permanecer ou não no seu site.

Um bom design pode transformar a imagem da sua empresa. Transmitir credibilidade, confiança e atribuir mais valor agregado.

A programação é um dos aspectos mais importantes do processo. Um site bem programado e preparado para aparecer nos buscadores tende a ser muito melhor sucedido na internet. O problema é que, diferentemente do aspecto visual, caso você não entenda nada de programação, você precisa confiar em quem está desenvolvendo o seu site. Por isso, contrate um bom profissional.

site, seusiteaquims5 – Desenvolva conteúdos de qualidade.

A razão principal pela qual um pessoa visita um site é o conteúdo. A razão pela qual esta pessoa permanece no seu site também é o conteúdo. Por isso, crie conteúdos de qualidade, originais, relevantes, e sem erros gramaticais. Procure fornecer informações que os seus clientes estejam buscando, de uma forma simplificada, que qualquer pessoa possa entender.

Não copie e cole de outros sites. Não compre de sites que vendem textos prontos para preencher o seu. Os buscadores tendem a ignorar conteúdos que existam em massa na internet.

6 – Teste em todos os navegadores.

Teste, teste e teste. Veja como o seu site é visualizado no Internet Explorer, Firefox, Chrome, Safari, Opera e até mesmo em celulares. Realize os ajustes necessários caso o seu site não abra perfeitamente em todos eles.

site, seusiteaquims7 – Publique o site.

Seu site está pronto? Coloque-o no ar e faça testes. Ajuste a configuração das páginas para que elas tenham mais visibilidade na internet. (A ajuda de um profissional de SEO neste caso é fundamental.)

8 – Desenvolva um planejamento de manutenção.

Um site sem manutenção gradativamente perde colocação na internet. Assim, desenvolva um planejamento e priorize as manutenções periódicas. Crie, no mínimo, um conteúdo novo por mês.

9 – Acompanhe os acessos através de ferramentas de análise.

Se você não acompanhar os acessos do seu site, não terá como saber se ele está sendo eficiente – ou não. Assim, instale ferramentas de análise como o Google Analytics e o Webmaster Tools. Faça uma análise criteriosa mensalmente.

10 – Anuncie.

Troque banners, links, conteúdos, posts. Crie um plano de mídia para o seu site. Invista em links patrocinados. Todas estas estratégias vão canalizar mais visitas para o seu site. Com mais acessos, você terá mais oportunidades de negócios.

Publicado em Blog, Canal, Clientes, Empreendedorismo, Marketing Digital, Redes Sociais, Tutos e Dicas Etiquetas: , , , , ,

Maio 30th, 2017 Por suporte

Porque você deveria criar um site para sua empresa? O que você pode ganhar com isso? Até aonde o investimento em um site pode agregar o seu negócio?


O trabalho nas redes sociais estão indo bem, mas você tem a sensação de que falta algo. Isso acontece porque as redes sociais apesar de oferecerem uma boa veiculação não são suficientes para gerar toda a confiabilidade e solidez que sua empresa precisa como ocorre com o uso de um site.

O site dará um endereço fixo na web (domínio) para sua empresa e gerará variadas possibilidades de se trabalhar com o público de forma mais completa.

site, criação de sites, seusiteaquimsCom um bom briefing será possível desenvolver o site ideal para sua empresa, com todos os recursos necessários e ideias para passar com clareza o que sua empresa tem de bom a oferecer a seus clientes, qual sua equipe, quem são seus parceiros, métodos de compra, detalhamento de seus produtos, subprodutos e serviços, etc.

Agora aproveito para citar a “cereja do bolo” deste recurso: o Mecanismo de busca do Google – Veja bem, quando alguém precisa encontrar algo, seja um serviço ou um produto dificilmente ficará garimpando redes sociais (Facebook, Instagram, etc) – E pra onde vai? Com certeza vai direto para o Google fazer a pesquisa, se sua empresa possuir um site bem feito, otimizado para buscas, tenha certeza que ele vai aparecer no topo da lista.

Outro fato interessante, é que você pode captar “leads” (pessoas que tem interesse no seu produto ou serviço) – e com um trabalho bacana você poderá até fidelizá-los e torná-los futuros clientes. Há muitas maneiras de se obter clientes e simpatizantes ao seu empreendimento com artigos interessantes, vídeos bacanas, entrevistas, promoções variadas, uma gama de coisas que as redes sociais apesar de maravilhosas não poderão oferecer.

Deixo aí meu convite para seguir o canal da agência: https://www.youtube.com/channel/UCklcT-0BzrVZB6iSnOgRV5w

Abraços e até a próxima!

Ursulino Martins – Analista e Consultor de Marketing – 67 992297706

Publicado em Blog, Canal, Clientes, Empreendedorismo, Vídeos Etiquetas: , ,

empreender, emprego
Março 31st, 2017 Por suporte

Cumprir jornada dupla exige responsabilidade, entrega e dedicação acima da média. Quanto a empreender o lado positivo é que as despesas pessoais podem continuar sendo cobertas pelo salário e os impactos causados por eventual fracasso são amenizados.

Empreender, empregoAlguns especialistas acreditam que este é o melhor método para assumir o risco de empreender. Se é o que você pretende fazer, essas são as recomendações do coach Ben Arment, autor do livro Viva o Ano dos Seus Sonhos (Artigo retirado da Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios – Março 2017)

1) Avise a família e os amigos
É certo que será preciso sacrificar boa parte do seu tempo livre. Peça compreensão da família ou de quem mais conviver na mesma casa que você. Otimizar o tempo demanda concentração absoluta.

2) Separe períodos fixos na agenda
Use o tempo que tiver disponível, pode ser meia hora do horário de almoço, o período noturno ou os finais de semana. O importante é fazer um pouco a cada dia, mesmo que comece devagar. Cabe aqui um alerta: quem ainda tem um emprego não deve ficar resolvendo assuntos do negócio próprio durante o expediente. Isso seria antiprofissional. E se a performance cair, as chances de ser demitido vão aumentar.
empreender, emprego3) Trace metas diárias para você mesmo
Como não haverá muito tempo para cuidar do projeto, todo dia deve trazer um passo importante, mesmo que pequeno: organize papéis, faça contatos, agende brainstormings. “Se você encarar o negócio apenas como um hobby ou um eterno complemento de renda, seu impacto será sempre pequeno. E vai parecer que está começando do zero todas as vezes em que procurar cliente novo”.
seusiteaquims_empreender_manter_emprego_2
4) Busque um sócio ou funcionário
Avalie se é o caso de ter mais alguém para compartilhar a jornada. “Duas pessoas no comando dividem habilidades, debatem alternativas e podem ter mais motivação para dar sequência às atividades do dia a dia”.

Publicado em Blog, Empreendedorismo Etiquetas: , , ,

Vagas de emprego para idosos, seusiteaquims
Março 27th, 2017 Por suporte

Mórris Litvak se inspirou em sua avó, que trabalhou até os 80 anos de idade, para criar a plataforma com vagas de emprego para idosos

O Brasil vive um momento difícil para certa faixa da população, relacionada a vagas de emprego. Com a crise, muitas pessoas na faixa dos 50 e 60 anos perderam seus empregos e agora se encontram em uma situação muito delicada: não conseguem se recolocar no mercado e ainda não podem se aposentar. Artigo originalmente publicado pelo site Pequenas Empresas e Grandes Negócios no link: https://glo.bo/2n6Sx1L

Foi pensando nisso que o empreendedor Mórris Litvak teve a ideia de lançar uma plataforma de empregos para pessoas mais velhas, conectando empresas interessadas neste tipo de mão de obra a quem não quer – e nem pode – parar de trabalhar.

vagas de emprego para idosos, seusiteaquimsA ideia de tirar a Maturi Jobs do papel surgiu por um motivo pessoal: Mórris viu sua avó ser obrigada a se retirar do mercado de trabalho aos 80 anos após um acidente. “Ela adoeceu rapidamente depois que teve que parar de trabalhar. Eu vivi tudo isso de muito perto e ela se tornou minha grande inspiração”, diz o empreendedor.

Além de Dona Keila, outra motivação de Mórris foi sua experiência como voluntário em uma casa de repouso. “Vi que muitas pessoas param cedo de exercer atividades importantes. Comecei a pensar em algo que pudesse mudar isso”, afirma.

O desenvolvimento da plataforma calhou ainda mais quando a crise econômica no Brasil começou a desempregar parte da população mais velha no Brasil. “Com o aumento das demissões e a reforma da Previdência em pauta, era necessário tirar o projeto do papel.”

 

Publicado em Blog Etiquetas: , , , , ,

Como anda sua produtividade?
Março 10th, 2017 Por suporte

Produtividade: O pensamento que “é melhor fazer amanhã o que não pôde ser feito hoje” é muito comum e assim o trabalho vai se acumulando. Conheça a regra dos 10 minutos.

Regra dos 10 minutos para aumentar sua produtividade. Artigo publicado originalmente no site da revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios. Artigo original no link: https://glo.bo/2maBSdS

Na vida de um empreendedor, que normalmente conta com poucos recursos e tem muitas tarefas para resolver, ser produtivo é fundamental. Mas as mídias sociais, os aplicativos de mensagens e tudo que a internet tem a oferecer podem atrapalhar o empreendedor. A produtividade baixa, por sua vez, pode levar à procrastinação – o pensamento que “é melhor fazer amanhã o que não pôde ser feito hoje”. E assim o trabalho vai se acumulando.

No entanto, uma técnica com duração de apenas 10 minutos pode ajudar o empreendedor a fazer mais em menos tempo. O “truque” é uma criação da psicoterapeuta americana Amy Morin. Ela é a autora do livro “13 coisas que as pessoas mentalmente fortes não fazem”.

Um dos ensinamentos do livro, lançado em mais de 20 países, é que as pessoas precisam se manter estimuladas para prosseguir em suas tarefas. Por sua vez, uma das formas de mantê-las engajadas é mostrar que elas estão cumprindo pequenas metas a cada etapa de seu trabalho.

Amy concluiu que uma boa forma de evitar a procrastinação é a chamada “regra dos 10 minutos”. A técnica funciona assim: diga a si mesmo, no decorrer da tarefa, que você vai focar totalmente no trabalho em questão por 10 minutos. Depois desse período, você pode decidir continuar trabalhando ou fazer qualquer outra coisa.

De acordo com a psicoterapeuta, 90% das pessoas continua trabalhando após os primeiros 10 minutos. “Elas percebem o quanto avançaram na realização da tarefa em um tempo tão curto e se sentem confiantes o suficiente para terminar o trabalho o mais rapidamente possível”, diz Amy.

A especialista afirma que o medo de falhar na realização da tarefa atrapalha a produtividade e leva à procrastinação. Com a “regra dos 10 minutos”, entretanto, o medo e a preguiça perdem força.

Amy recomenda que, a qualquer momento em que você esteja relutante a executar uma tarefa, trabalhe nela por 10 minutos ininterruptamente. “É muito possível que vontade de procrastinar saia de você. Vale a pena tentar”, diz a psicoterapeuta.

 

Publicado em Blog, Infovida, Tutos e Dicas

empreendedor, marketing digital, seusiteaquims
Março 2nd, 2017 Por suporte

O empreendedor deve ter a habilidade de avaliar rapidamente um negócio e negar um acordo, se for o caso.

É preciso que o empreendedor esteja preparado para algumas situações. Artigo originalmente publicado no site da Pequenas Empresas e Grandes Negócios. Link do artigo: http://revistapegn.globo.com/Empreendedorismo/noticia/2017/02/por-que-e-importante-nao-dizer-nao-de-cara.html
Pra atuar com venture capital (capital de risco), é preciso ter uma série de habilidades. O investidor Steve Miller, cofundador do Origin Ventures, falou sobre algumas delas em um vídeo publicado no site da revista Entrepreneur.

empreendedor, marketing digital, seusiteaquims1. A primeira citada por ele é a capacidade de julgar as pessoas. “Quando você é um investidor, está investindo em ideias de negócios e também em times”, diz ele. “Você tem de conseguir olhar para aquelas pessoas e dizer se pode confiar nelas ou não.” Miller conta que adquirir essa habilidade leva certo tempo e que ele teve de quebrar a cara algumas vezes para entender como conseguir “ler” os empreendedores.

2. Miller fala que um dos conselhos mais importantes que ouviu quando jovem foi sobre networking. “Você precisa unir, construir e fazer crescer a sua rede de contatos”, diz. A grande sacada sobre esse tema, que muita gente não entende, é que às vezes não é o seu primeiro contato que irá render um trabalho, um investimento ou um negócio. “Muitas vezes, é só dali a algum tempo que qualquer coisa irá acontecer. Networking é algo que você demora um tempo para construir e conseguir aproveitar.”

3. A principal lição que ele aprendeu, contudo, foi ensinada a ele de uma maneira bastante peculiar. Miller participa de um clube de stand-up comedy. “Para fazer humor ao vivo, você tem de seguir uma porção de regras que muita gente não imagina. A primeira delas é não dizer ‘não’ logo de cara”. Miller explica que um comediante tem de acompanhar o clima na plateia e, sobretudo, ouvir as pessoas. É a reação do público ou os comentários que vêm do outro lado do palco que irão ditar o resto do show.

Publicado em Blog, Empreendedorismo, Marketing Digital, Tutos e Dicas, Vídeos Etiquetas: , , , ,

espaço de vida saudáve, herbalife
Fevereiro 21st, 2017 Por suporte

espaço de visa saudável, hebalifeUm Espaço Vida Saudável, ou EVS, é um espaço para convivência que reune pessoas com a intenção de se socializar e conhecer uma vida mais saudável.

Além disso, os participantes e convidados podem conhecer e receber informações sobre os produtos e da Oportunidade de Negócio Herbalife.

Aproveite para curtir a página do Espaço:

O Espaço Vida Saudável, ou EVS, oferece inúmeras oportunidades como:

  • Trocar informações sobre bem-estar e qualidade de vida;
  • Socializar-se e fazer novas amizades;
  • Receber informações sobre a Oportunidade de Negócio Herbalife;
  • Conhecer e degustar os produtos Herbalife;
  • Adquirir produtos a pronta entrega;
  • Conhecer histórias de sucesso com o uso dos produtos;
  • Obter seus próprios resultados e sua história de sucesso;

Tudo isso em um ambiente simples, divertido e mágico!

Agora vamos falar de oportunidade de renda? Que tal?
Podemos lhe oferecer muito!
O EVS Santa Fé está aqui para isso.
Vamos lá?
Então faça agora seu cadastro, é rápido!


espaço de vida saudável, evs santa fé

Contato do espaço: 67 99341008 ou 92717383.

Publicado em Blog, Clientes, Empreendedorismo, Facebook Etiquetas: , , ,